top of page

O que são riscos cibernéticos e como proteger a sua empresa

Os ataques cibernéticos estão cada vez mais frequentes na atualidade. Essas práticas criminosas expõem dados sigilosos de empresas, comprometendo a sua segurança, o que requer investimentos em tecnologias e soluções de proteção para prevenir os riscos cibernéticos.

De acordo com o relatório Fast Facts da Trend Micro, os ataques cibernéticos aumentaram 31% no primeiro trimestre de 2023. No Brasil, o setor governamental continua sendo o mais atacado pelo cibercrime, logo após estão as áreas de educação, tecnologia e saúde.

São vários os métodos utilizados pelos cibercriminosos para promover um ataque cibernético: malware, phishing, ransomware, entre outros.

Além deste crime, existem outros fatores relacionados à segurança, como: o acesso não autorizado de colaboradores a determinados documentos e/ou servidores de forma online, o armazenamento incorreto de informações empresariais, etc. Todos esses cenários acabam sendo favoráveis para o roubo e vazamento de dados.

Entenda o que são e como proteger a sua empresa dos riscos cibernéticos!


O que são riscos cibernéticos?

Os riscos cibernéticos são ataques realizados por cibercriminosos em qualquer ambiente virtual. Os crimes mais comuns são:

  • Ransomware: extorsão para recuperação do código de descriptografia do sistema infectado;

  • Malware: propagação de vírus;

  • Phishing: roubo de dados pessoais, dados bancários e de cartão de crédito.

Sendo assim, podemos entender como risco cibernético, toda e qualquer prática que tenha a intenção de roubar, destruir ou danificar dados, servidores e infraestrutura tecnológica.


Quais tipos de empresas são alvo de ataques cibernéticos?

Apesar de alguns setores serem alvos mais frequentes deste tipo de ação, não há uma regra. Portanto, é importante entender que qualquer empresa que trabalhe com internet e com coleta/armazenamento de dados, pode ser uma vítima. Sendo assim, é indispensável a adoção de estratégias para gerenciar os riscos cibernéticos.

O que a LGPD diz sobre riscos cibernéticos?

A Lei Geral de Proteção de Dados institui que é responsabilidade das empresas a coleta, tratamento, armazenamento, compartilhamento e quaisquer ações relacionadas com dados pessoais de clientes, colaboradores, prestadores de serviço e parceiros. Com aplicação de pena severa para qualquer prática ilegal ou que não atenda às exigenciais de segurança.

Neste sentido, a LGPD e a criação de programas de compliance estão relacionadas com práticas saudáveis para a proteção contra riscos cibernéticos.


Como proteger a sua empresa dos riscos cibernéticos?

A melhor forma de proteger a sua empresa de riscos cibernéticos é mapear e avaliar todos os possíveis riscos. Desta forma, você consegue traçar um plano de prevenção mais direcionado e eficiente, utilizando recursos tecnológicos pensados exatamente para lhe auxiliar nisso.

Contudo, algumas práticas básicas podem ser implementadas antes mesmo de uma análise complexa, pois são recomendadas para todas as empresas. Confira:

Utilização da nuvem: a tecnologia do armazenamento em nuvem é muito mais segura para guardar dados, informações e arquivos. Além de poder ser acessado de qualquer lugar, a sua armazenagem em servidores remotos confere mais proteção;

Habilitar a autenticação em dois ou mais fatores: é mais um recurso, além da senha de acesso, para que o usuário confirme a sua identidade durante o acesso da conta;

Escolher senhas fortes: neste caso você pode criar senhas com mais de 8 caracteres, incluindo letras, números e caracteres especiais ou utilizar um gerador automático de senhas. Importante também não usar a mesma senha para diferentes contas;

Treinar a equipe: compartilhar com todos os colaboradores as boas práticas de proteção e as políticas internas que devem ser seguidas, é essencial para evitar situações de risco;

Ficar atento ao uso de dispositivos removíveis e USB: os malwares são frequentemente distribuídos via mídias removíveis, como pendrives, dispositivos USB e CDs;

Ter uma boa política de privacidade de dados: além de ser uma obrigação legal, com penalidades graves, ter uma política de privacidade de dados bem definida, colabora para a segurança digital da empresa;

Investir em um software implementação de serviço de diretório no protocolo LDAP: a tecnologia é uma aliada no gerenciamento de riscos cibernéticos. No mercado há soluções que colaboram com a segurança de todos os dados da sua empresa.


Gestão de risco de cibersegurança do Change Auditor

O Change Auditor é uma solução da Quest para serviço de diretório que atende ao protocolo LDAP. Ele armazena informações sobre objetos em rede de computadores e disponibiliza essas informações a usuários e administradores desta rede. O que permite a você proteger seu ambiente interno tão firmemente quanto seu perímetro e garantir a conformidade regulatória contínua.

Quer entender como o Change Auditor pode proporcionar mais cibersegurança para a sua empresa? Entre em contato conosco!

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page